responsabilidade social

Responsabilidade social: saiba como tomar boas decisões no RH

Banner Black November

A responsabilidade social é um tipo de ação com efeitos abrangentes. Ela é capaz de promover engajamento da equipe, comprometimento, destaque para a marca e influenciar positivamente vários outros aspectos estratégicos da empresa.

Mas, para que a responsabilidade social empresarial alcance resultados amplos, o RH é indispensável. Por meio dele é que a cultura organizacional e o comportamento dos colaboradores podem desenvolver um olhar social humanizado e genuíno, algo importante para o consumidor, para os colaboradores e para a empresa. 

Para esclarecer essa visão, começaremos com dois tópicos sobre o que é responsabilidade social, para depois refletir sobre o papel do RH e da consultoria na responsabilidade social corporativa. Confira!

O que é responsabilidade social?

Para entender o que é responsabilidade social, basta pensar nos variados problemas que a sociedade enfrenta, nas carências gerais que atingem alguns grupos mais do que outros e dificultam que muitas pessoas vivam uma vida digna, busquem a felicidade e conquistem o seu bem-estar.

Nesse contexto, a responsabilidade social é a atitude de assumir a obrigação de trabalhar na construção das condições necessárias para mudar essa realidade, ao menos no que diz respeito ao que cada indivíduo e empresa pode fazer para minimizar e eliminar os problemas sociais.

Para deixar o conceito mais claro, nada melhor que conhecer alguns exemplos de ações de responsabilidade social, como o desenvolvimento de programas que visem diminuir o impacto ambiental que a empresa gera.

Ainda que, nesse campo, alguns setores das indústrias tragam um impacto maior do que um escritório, por exemplo, até mesmo as empresas de serviços podem assumir compromissos com o meio ambiente, diminuindo o número de impressões em papel, economizando combustível, energia elétrica e assim por diante.

Outra ação de responsabilidade social muito comum é o incentivo ao voluntariado. Nesse caso, as empresas podem oferecer dias de folga para que os colaboradores se dediquem a ações voluntárias, ou até mesmo permitir que usem a estrutura da empresa para prestar serviços voluntários.

O que é responsabilidade social empresarial?

Segundo cartilha do Inmetro sobre o tema, o conceito de responsabilidade social empresarial é: 

“[…] a responsabilidade de uma organização pelos impactos de suas decisões e atividades na sociedade e no meio ambiente, por meio de um comportamento ético e transparente que:

  • contribua para o desenvolvimento sustentável, inclusive para a saúde e o bem-estar da sociedade;
  • considere as expectativas das partes interessadas; 
  • esteja em conformidade com a legislação aplicável; 
  • seja consistente com as normas internacionais de comportamento; e 
  • esteja integrada em toda a organização e seja praticada em suas relações.

Essa definição é adotada pela norma internacional ISO 26000 e pela brasileira, a ABNT NBR 16001.

A responsabilidade social corporativa tem algumas características marcantes. Um ponto importante de destacar é a necessidade de evitar julgamentos de valor, pois carregamos uma forte cultura de que devemos fazer o bem de forma desinteressada.

Independentemente do seu ponto de vista sobre isso, considere que as empresas podem fazer muito mais pelo social quando ganham com isso. O motivo é simples, elas conseguem mais recursos e alimentam um modelo economicamente sustentável.

Em outras palavras, qualquer empresa pode destinar uma verba para ações sociais, como uma ação filantrópica, mas há um limite para que ela possa fazer isso sem comprometer o resultado financeiro. Sem esse cuidado, a empresa encontrará dificuldades, inclusive, de manter os projetos sociais.

No entanto, quando ela consegue resultados como o aumento do engajamento dos colaboradores, a maior produtividade resultante disso; uma imagem mais positiva para a marca, o consequente aumento das vendas; e outros resultados possíveis com as ações de responsabilidade social, ela aumenta a sua capacidade de contribuir.

A implantação de programas com o objetivo de ampliar a diversidade na empresa é um bom exemplo disso. Uma equipe diversa é mais criativa, empática e produtiva. Os colaboradores aprendem com quem é diferente e, após conviver por um tempo com um time diverso, tende a superar eventuais preconceitos e a assumir uma atitude mais colaborativa.

Portanto, a responsabilidade social empresarial eficiente depende de um plano estruturado, que considere os efeitos e resolva os maiores gargalos que ela tem no cumprimento de suas obrigações. Em outras palavras, não pode ser apenas uma demonstração de intenção e precisa ser autêntica.

Qual é o papel do RH em relação à responsabilidade social na empresa?

O RH é determinante para a responsabilidade social corporativa por alguns dos aspectos que já citamos desde a introdução. Mas, também, por outros mais objetivos, pois é responsável por várias atividades que formam a base da responsabilidade social empresarial que, como vimos, é definida por normas de qualidade, uma tarefa consolidada como fortemente ligada à gestão de pessoas.

Por isso, é fundamental que o departamento considere a visão e os objetivos das ações de responsabilidade social em suas atividades relacionadas, como:

  • na elaboração do Código de Ética;
  • na promoção da diversidade cultural nas empresas;
  • na definição e execução de ações inclusivas: voltadas para raça, gênero, os grupos LGBTQIA+ e pessoas com deficiência;
  • programas de promoção da saúde;
  • elaboração de planos para o desenvolvimento profissional;
  • políticas de incentivo ao voluntariado; e
  • políticas demissionais humanizadas.

Que tipos de ações de responsabilidade social o RH pode promover?

Muitas das atividades que citamos no tópico anterior dependem de métodos e soluções que propiciem uma cultura justa e de transformação. Um exemplo disso são as ações afirmativas de combate ao racismo no mercado de trabalho.

Outra questão importante está ligada aos processos para integração de profissionais com deficiência, com a priorização de uma estrutura adequada a todos os funcionários

Além desses exemplos, existem diversas outras opções que as empresas podem desenvolver, dependendo da realidade e das necessidades do negócio, sempre com foco em respeito e diversidade. Com o tempo, conforme as ações de responsabilidade social são fortalecidas, simplificadas e desburocratizadas, o RH pode assumir cada vez mais uma postura estratégica e efetiva na mudança de cultura da sociedade.

Para terminar, considere contar com a Catho para suportar as ações de responsabilidade social da sua empresa. Nossas soluções de recrutamento e seleção são humanizadas e valorizam a diversidade e podem apoiar o seu RH em contratações alinhadas aos objetivos de negócio e à evolução da sociedade.

Entre em contato e conheça os detalhes do nosso portfólio de serviços!

Guia do RH para a saúde mental no ambiente corporativo

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.