ações afirmativas

Entenda como as ações afirmativas apoiam o combate ao racismo no mercado de trabalho

Você sabia que no Brasil 55,8% da população se declara preta ou parda? São 57,7 milhões de pessoas que representam a força de trabalho em nosso país. Porém, só no quarto trimestre de 2020, 62% dos desocupados eram pretos ou pardos. Um dos motivos para essa realidade é a ausência de ações afirmativas no mercado de trabalho.

Essas ações visam combater o racismo e oferecer oportunidades iguais para pessoas de todas as raças, não apenas pretos e pardos, mas também indígenas e outros. Afinal, no Brasil temos uma pluralidade cultural e étnica muito grande, porém, isso não se reflete no mercado de trabalho.

Mais uma vez o RH entra em cena para combater esse problema no mundo corporativo. Esse time pode promover as ações afirmativas das quais falamos para, além de conscientizar, favorecer a mudança de pensamento e postura das equipes e gestores.

Neste artigo, vamos abordar tudo isso e um pouco mais. Continue lendo para conferir!

O que são as ações afirmativas?

Grupos como a população negra e indígena têm um histórico de exclusão social. Essas pessoas têm mais dificuldade de acesso à formação acadêmica, por exemplo, e isso muitas vezes prejudica a construção de uma carreira profissional de sucesso.

No entanto, é verdade que muitos conseguem seus diplomas de ensino superior, especializações e outros títulos. Mesmo assim, não encontram as mesmas oportunidades no mercado de trabalho, o que leva a uma baixa representatividade dessas populações no mundo corporativo.

São as ações afirmativas que vão combater todos esses problemas. Por meio delas, as empresas desenvolvem políticas e programas que visam minimizar as desigualdades e oferecer as mesmas oportunidades para vagas diversas e cargos mais altos, como os de liderança e gerência.

Ações afirmativas são iniciativas que encaram o racismo de frente, para que seja combatido, assim como os vieses inconscientes que, muitas vezes, prejudicam candidatos em processos de recrutamento e seleção, ou levam à preferência para outras pessoas na hora de uma promoção.

Qual é o impacto das ações afirmativas no RH?

O setor de RH tem um papel importante para promover a pluralidade cultural e étnica, assim como a diversidade de gênero, crença e outros na empresa. Logo, as ações afirmativas começam impactando essa equipe no modo como ela realiza seus processos de recrutamento e seleção.

Como dito, ainda existem vieses inconscientes que levam ao preconceito ou discriminação na hora de selecionar candidatos. As ações afirmativas vêm como uma forma de mudar a cultura organizacional desde o princípio da cadeia de relação entre profissionais e organizações.

A promoção de ações afirmativas muda a postura do setor de RH até mesmo no modo como as vagas são ofertadas. Afinal, a descrição da vaga pode ser tendenciosa quando não bem-elaborada. Além disso, o time foca os critérios realmente relevantes, sem sofrer a influência das diferenças de perfis e características que poderiam levar a preferências injustificadas.

Há um aprimoramento do trabalho, com maior qualidade nas entregas do RH. O setor reforça seu compromisso de promover a diversidade no ambiente corporativo, buscando os melhores profissionais para as vagas conforme seu perfil comportamental, experiências e habilidades, sem dar importância indevida para aspectos que não impactam a competência.

Como incluir ações afirmativas no setor de RH da sua empresa?

Para promover ações afirmativas no ambiente corporativo, podemos seguir a lógica das práticas focadas na garantia de diversidade nas empresas. A seguir, separamos algumas dicas que vão ajudar você e seu time no trabalho de combate ao racismo no mercado de trabalho.

Observar a inclusão racial como um processo contínuo

É muito importante ter em mente que a inclusão racial não consiste em abrir algumas vagas para pessoas negras, pardas ou indígenas e nada mais. Esse processo deve acontecer de maneira contínua, possibilitando oportunidades iguais para todos os interessados nas vagas disponibilizadas.

Processos seletivos mais justos são fundamentais para isso. Primeiro, é preciso mudar o pensamento e a postura do próprio time de RH para que, como dito, seja mantido o foco naquilo que de fato interessa. Também é interessante abrir vagas específicas para essa população, já com o objetivo de formar uma equipe diversa.

Envolver os gestores da empresa

Não podemos esquecer que o setor de RH faz a mediação entre os gestores da empresa, os colaboradores e os candidatos que pretendem uma vaga. Sendo assim, essa equipe não pode trabalhar sozinha. Ela depende também da mudança de pensamento e postura da própria organização.

Portanto, é importante envolver os gestores da empresa com foco na mudança, para que eles contribuam com as ações afirmativas, levando-as para escalas mais altas da organização. É um esforço conjunto que vai combater o racismo na empresa como um todo, valorizando a diversidade étnica e racial.

Investir na retenção e no desenvolvimento de colaboradores negros

Como dito, a população negra tem um histórico de exclusão social, o que torna mais difícil alcançar metas e objetivos. Porém, a empresa pode atuar como uma incentivadora, promovendo o desenvolvimento dos seus colaboradores negros.

O time de RH está envolvido nessas ações quando incentiva a busca por especialização, oferece treinamentos para essas pessoas e faz com que se sintam motivadas para continuar trabalhando na empresa. A valorização do trabalho desses colaboradores é fundamental para que se sintam parte da organização e tenham interesse em continuar ali.

Trabalhar datas históricas importantes na empresa

As ações e estratégias afirmativas também podem envolver a abordagem de datas históricas importantes. Nem todos conhecem a história dos diferentes povos que compõem o Brasil e a população brasileira, e isso precisa ser mostrado.

Vale reforçar eventos como a assinatura da Lei Áurea, que aboliu a escravidão no Brasil. Há também o Dia da Consciência Negra, o Dia do Índio, entre outras datas nacionais e internacionais. O importante é mostrar a luta desses povos por dignidade e igualdade, além de reforçar aquilo que ainda precisa ser feito.

Afinal, você viu que pretos e pardos são a maioria da população brasileira, mas ocupam menos espaço no mercado de trabalho. Sofrem discriminação, preconceito e enfrentam outros desafios para ter equiparação salarial e as mesmas oportunidades de ocupar o mercado.

Promover ações afirmativas no RH é um grande compromisso social com as populações que sofreram exclusão histórica e têm dificuldade para ocupar o seu espaço na sociedade. Cabe à equipe se manter aberta para promover mudanças, além de criar canais de comunicação com outros profissionais da área para disseminar essa ideia, garantindo um mercado de trabalho justo para todos.

Comece agora fazendo sua parte para mudar essa realidade. Compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude a conscientizar mais pessoas!

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.