áreas do rh

7 pilares e áreas do RH e o que você pode aprender com eles

O fortalecimento constante dos pilares e das áreas do RH é fundamental para o bom funcionamento de uma empresa — afinal, o setor de Recursos Humanos é responsável por acertar na contratação das equipes, passando pela comunicação interna e garantindo o desenvolvimento dos colaboradores.

Mas quais são os valores e as responsabilidades dos setores de Recursos Humanos e o que você pode aprender com cada um deles?

Para te ajudar a implementar um departamento de RH forte em relacionamento e operações, selecionamos 7 pilares e áreas do RH que são indispensáveis às empresas. Siga na leitura dos tópicos para entender como cada um dos pontos pode ser útil para um trabalho de alto nível na gestão de pessoas.

Pilares do RH

Vamos começar com 3 pilares que devem nortear as diversas operações de RH: transparência, equidade e prestação. Veja por que é essencial aplicar esses alinhamentos.

1. Transparência

A transparência não é um dos pilares mais importantes do setor de RH. É um fator que precisa estar presente em todas as funções realizadas no trabalho de gestão de pessoas. Seja na hora de abrir e anunciar uma vaga, seja no momento de direcionar um feedback construtivo para os seus colaboradores se desenvolverem profissionalmente.

Além disso, a transparência é um ponto importante para qualquer organização que deseja construir e fortalecer uma cultura colaborativa. Afinal, como exigir que os profissionais se engajem nos objetivos da companhia se eles nem mesmo sabem o que está acontecendo? A transparência precisa fazer parte não só apenas da área de Recursos Humanos, mas de toda a empresa.

2. Equidade

Além da transparência, a equidade é outro dos pilares do RH que precisa ser colocado em prática em diferentes situações. O termo reforça o papel da imparcialidade do setor, o que é fundamental para que o item anterior seja colocado em prática e para que a empresa conquiste os seus resultados. A ideia é que não exista nenhum tipo de privilégio na organização.

Não importa se um gestor está errado, ele precisa ser corrigido da mesma forma que um colaborador, por exemplo. Na hora de realizar uma promoção, os únicos critérios que devem ser analisados são técnicos e comportamentais. Ou seja, a equidade precisa fazer parte de todas as tarefas da equipe de Recursos Humanos, assegurando que a meritocracia seja colocada em prática de maneira justa.

3. Prestação de contas

Também conectada com a transparência, a prestação de contas é outro pilar importante na realidade da área de RH. Trata-se de um processo em que todas as contas e os gastos são abertos para fiscalização. Além disso, esse cuidado precisa ser aplicado apenas na questão financeira: pode ser utilizado para avaliar se o processo de recrutamento foi transparente ou não, por exemplo.

conte com a catho

Áreas do RH

Agora, vamos passar para os demais 4 itens da lista. Nesta seção, vamos seguir com elementos operacionais que devem ser prioridade nas rotinas de RH das organizações.

4. Desenvolvimento de pessoas

A área de desenvolvimento de pessoas é uma das mais relevantes para resultados de médio e longo prazo no RH. Estamos diante da equipe responsável por extrair o máximo de potencial dos profissionais de uma organização. É um esforço que começa com a oferta das condições necessárias para que cada colaborador possa desempenhar as suas funções sentindo-se seguro e preparado.

Ainda mais importante é identificar pontos de possíveis melhorias no desempenho dos profissionais, ou seja, entender como cada pessoa pode aprimorar rotinas, processos e resultados. Seja na parte técnica, seja na parte comportamental. É um trabalho com foco na experiência, contribuindo para o desenvolvimento global dos times.

5. Departamento pessoal

Dentro do RH, a área de departamento pessoal não trata tanto das questões pessoais e humanas, mas sim das etapas burocráticas do trabalho. É preciso cuidar de questões como admissão de novos profissionais, desligamento de colaboradores, cumprimento da legislação e certificação dos salários e dos benefícios, além do recolhimento de INSS e FGTS.

Quando o trabalho é realizado de maneira correta e eficiente, a tendência é que a empresa tenha um fluxo mais simples de trabalho, sem perder tempo com problemas no âmbito trabalhista, por exemplo. Em resumo, é a área que precisa ser otimizada ao máximo, garantindo que todos os profissionais estejam regularizados e nenhuma equipe fique prejudicada.

6. Recrutamento e seleção

Outra área do RH fundamental para os resultados da companhia é o setor de recrutamento e seleção. Afinal, os especialistas dedicados a isso são os responsáveis por atraírem os talentos necessários para o sucesso da empresa. As responsabilidades começam na identificação de carências na estrutura de trabalho da companhia e na definição das vagas a serem preenchidas, com uma adequada gestão de currículos.

Além de anunciar as oportunidades disponíveis, a área precisa filtrar os currículos, para encontrar aqueles que se encaixam nas questões técnicas demandadas pelos cargos. Depois, precisa realizar um processo seletivo completo, a fim de garantir que a seleção seja precisa e o encaixe cultural se comprove positivo — lembrando que é essencial que as questões comportamentais façam parte da análise.

7. Remuneração e benefícios

O setor de remuneração e benefícios é outra área básica para o funcionamento do RH. A responsabilidade é garantir que os profissionais tenham salários e pacotes atrativos e, ao mesmo tempo, justos para os dois lados. Quem trabalha nessa área deve identificar os valores adequados para atrair os talentos no mercado, manter os colaboradores motivados e também ter o controle do orçamento da companhia.

O equilíbrio é a palavra-chave para ter sucesso na área de remuneração e benefícios. Afinal, é preciso criar um ambiente de trabalho favorável e positivo para todos, mas também não deixar que isso prejudique os resultados financeiros da empresa.

Os 7 pilares e áreas do RH que você viu por aqui impactam as organizações, o que reforça o cuidado para uma gestão de pessoas ativa e alinhada aos objetivos de negócio. É também importante entender que o desenvolvimento contínuo desses pontos é essencial para o crescimento da qualidade da área de Recursos Humanos. Praticar soft skills com base nos elementos de relacionamento e operação que listamos aqui é uma ótima dica para os profissionais que querem se destacar no RH.

Agora que você já sabe mais sobre os pilares e áreas de Recursos Humanos e como eles podem ser fundamentais para o sucesso da sua equipe, o que acha de fazer com que esta mensagem chegue a mais pessoas? Compartilhe o artigo nas redes sociais e ajude a qualificar as ações do setor!

Guia do RH para a saúde mental no ambiente corporativo

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.