contratação data-driven

O que é a contratação data-driven e como fazê-la?

O sucesso de uma empresa depende fundamentalmente da qualidade de seus talentos e suas capacidades de entrega. É por isso que a contratação data-driven é tão importante e deve estar na pauta de todo gestor que pretende acompanhar as tendências da gestão de RH 4.0.

Essa metodologia copila e analisa dados para que as tomadas de decisão sejam mais assertivas, otimizando toda a operação da empresa. Com foco na gestão de pessoas, o data-driven pode ser usado nos processos de recrutamento e seleção, em especial na gestão de currículos, para garantir a contratação dos melhores talentos e, com isso, assegurar a competitividade da empresa no mercado.

Quer saber mais sobre o que é a contratação data-driven e como fazê-la? Então continue a leitura!

O que é o movimento data-driven?

De forma resumida, trata-se do processo de recrutamento e seleção orientado por dados. Isso que dizer que a corporação faz uso de tecnologias para outros métodos de análise de dados para fazer a avaliação dos profissionais e identificar aqueles mais aderentes ao cargo em questão.

Com isso, é possível fazer o cruzamento das competências exigidas pela vaga com as aptidões dos profissionais, e assim escolher os talentos certos para os cargos em aberto.

Como a metodologia faz uso de recursos de machine learning e inteligência artificial para analisar grandes volumes de dados de maneiras e fontes diversas, esse recurso também é conhecido como recrutamento inteligente.

Para tanto, esses dados podem ser coletadas pelo próprio ATS (Applicant Tracking System) da companhia, em plataformas de bancos de talentos, recrutamento e inclusive nas redes sociais através de identificação de usuários aderentes à vaga.

Após esse processo, as ferramentas de analytics fazem o cruzamento dos dados, processando e traduzindo as informações. Todos esses recursos são usados para contribuir com as tomadas de decisão do RH, o que torna o processo de contratação mais ágil e assertivo.

Devido à sua eficiência, a contratação data-driven já é considerada uma grande tendência para a aquisição de talentos no RH estratégico.

Quais os benefícios do data-driven?

Esta metodologia é reconhecida entre os gestores de RH como uma facilitadora para a otimização do tempo nos processos seletivos, ao mesmo tempo em que é capaz de aumentar a eficiência dos principais KPIs de RH. Mas, os benefícios não param por aí! Confira a seguir as vantagens da contratação data-driven para a sua empresa!

Redução de custos de contratação

Contratações equivocadas são as responsáveis por grandes prejuízos nas empresas. Por isso, ao contar com uma metodologia eficiente, é possível gerar uma economia significativa no recrutamento e seleção, além de agilizar todo o processo.

Conforme estudo conduzido pelo Career Builder no ano de 2017, 74% das companhias norte-americanas reconhecem terem realizado contratações errôneas ao longo do tempo, o que causou um prejuízo de, em média, US$ 14.900,00 por contratação equivocada. Esses custos são relativos as perdas causadas pela baixa produtividade e também pelos encargos com desligamentos.

Redução do tempo de contratação

O tempo de um processo seletivo é um dos indicadores mais usados para mensurar o desempenho do processo seletivo. Utilizando a metodologia data-driven, o espaço de tempo entre a abertura da vaga e a efetivação do candidato é reduzido de forma drástica, ao mesmo tempo em que eleva a qualidade das contratações.

Com isso, a gestão de pessoas pode fazer a combinação entre a análise de informações e a automação de tarefas, criando processos seletivos muito mais rápidos.

Maior efetividade na escolha do candidato

Com as informações dos candidatos sendo analisadas, as decisões sobre as melhores contratações passam a ser baseadas em dados, e não em questões subjetivas, como empatia com o candidato, por exemplo. Assim, com as informações sobre o escopo da vaga e o perfil do candidato em mãos, fica mais fácil realizar uma contratação com maiores chances de sucesso.

Melhora na experiência do candidato

Como os candidatos passam a ter retornos mais ágeis sobre o andamento do processo seletivo, e da combinação precisa com o perfil da vaga, isso também contribui para uma melhor experiência do candidato, ajudando a fortalecer a marca empregadora da empresa.

Além disso, os testes exaustivos e as candidaturas burocráticas são eliminados, o que também colabora para seleções mais fluidas e satisfatórias.

Como o data-driven se aplica nos processos de contratação?

Veja a seguir como utilizar esta metodologia nos processos de recrutamento e seleção da sua empresa!

Apuração e centralização dos dados

O primeiro passo para a contratação data-driven é ter as informações disponíveis para verificação, seguindo as prioridades elencadas para a vaga. Essas informações são os insumos para análise, e devem ser armazenadas em softwares específicos como o ATS.

Portanto, é fundamental fazer a coleta e centralizar todos os dados referentes ao recrutamento, como:

  • perfis de candidatos
  • tempo de cada etapa do processo
  • número de candidaturas por vaga
  • desempenho dos canais de recrutamento, entre outros.

Faça um diagnóstico do processo seletivo

Após analisar a confiabilidade das informações no sistema, é preciso verificar as métricas para identificar possíveis falhas do seu processo seletivo. Separamos as mais usadas a seguir!

  • Taxa de conversão a cada etapa do funil de recrutamento
  • Índice de candidaturas por vaga
  • Tempo de contratação (geral e por etapa do processo)
  • Qualidade das contratações
  • Custo por contratação
  • Candidaturas por canal de recrutamento
  • Taxa de retenção.

De posse desses dados, você pode identificar de forma exata onde é necessário melhorar para atrair e encontrar os profissionais mais qualificados, além de otimizar seu processo seletivo.

Busque fontes externas de dados

Além das informações que constam no sistema da empresa, também é relevante buscar fontes externas. É possível, por exemplo, fazer uso de ferramentas como o Google Trends ou Google Analytics para compreender as tendências de anúncios de vagas, bem como os conteúdos que possam levar ao fortalecimento da marca empregadora da companhia.

Com isso, torna-se mais fácil identificar os profissionais mais qualificados, através do estudo das melhores fontes de dados, e como a concorrência faz a busca de candidatos para vagas semelhantes.

Como iniciar a contratação data-driven?

Para efetivar este tipo de contratação você vai precisar fazer a coleta, armazenamento e processamento de todas essas informações, e para isso, é necessário contar com ferramentas que combinem tecnologias de analytics e business intelligence.

Atualmente, você já encontra no mercado diversas soluções que utilizam inteligência artificial e Big Data para buscar, atrair e selecionar candidatos. Os sistemas ATS são os mais utilizados e possuem ferramentas interativas para facilitar as buscas.

Como vimos ao longo desta leitura, a contratação data-driven é uma metodologia capaz de otimizar os processos seletivos usando a tecnologia de dados. Além disso, traz diversos benefícios para as empresas, à medida que promove contratações mais acertadas, o que contribui para o desenvolvimento do negócio.

Se você gostou deste artigo sobre o que é a contratação data-driven e como fazê-la, siga-nos nas redes sociais para acompanhar mais conteúdos como este!

Prospecção ativa de candidatosPowered by Rock Convert

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.