Geração Z no mercado de trabalho: como atrair e reter esses talentos?

Geração Z no mercado de trabalho: como atrair e reter esses talentos?

A geração Z no mercado de trabalho já representa uma importante parte da mão de obra ativa no Brasil e no mundo. Nascidos partir de 1995, esses jovens, de acordo com um estudo da Organização das Nações Unidas, representam 31,5% da população.

Trata-se de uma geração de trabalhadores altamente conectados ao mundo digital, que possuem uma comunicação própria e são bastante inclinados a desafios, novos projetos e até ao empreendedorismo, o que pode ser revertido, se bem trabalhado, para o intraempreendedorismo.

Ficou curioso e quer saber como atrair e reter a geração Z? Então, continue a leitura!

Características da geração Z no mercado de trabalho

Os profissionais da geração Z possuem algumas soft skills muito valiosas para o mercado de trabalho atual, como o pensamento rápido. Eles também são bastante ágeis e criativos, além de proativos.

Também podem executar com facilidade várias atividades ao mesmo tempo, conseguem lidar muito bem com situações não previstas e são bastante positivos diante das dificuldades.

Outro comportamento positivo da geração Z é que essa é uma turma bastante aberta à diversidade e que sabe trabalhar bem em equipe. Em contrapartida, pode apresentar dificuldades para lidar com a hierarquia verticalizada, é pouco adepta à rotina e ao cumprimento de horário fixo. Também prefere se dedicar a mais de um trabalho ou projeto, pois assim se sente mais motivada.

Além disso, os jovens da geração Z no mercado de trabalho possuem algumas características muito fáceis de identificar. Acompanhe!

  • nômades digitais;
  • imediatistas;
  • multitarefas;
  • têm comunicação virtual;
  • interativos;
  • têm forte tendência ao empreendedorismo;
  • independentes;
  • capazes de absorver múltiplas informações;
  • desapegados e individualistas.

As pretensões da geração Z no mercado de trabalho

A interatividade com os recursos ligados à tecnologia é bastante natural para os profissionais da geração Z, pois eles já nasceram ambientados ao mundo digital e, por isso, são pessoas altamente conectadas.

Esses jovens têm uma forte tendência ao empreendedorismo, ou seja, podem investir em um negócio próprio e ter bastante sucesso nessa área. Eles estão sempre em busca de novos desafios, e, para isso, se colocam em movimento. São altamente dinâmicos, inovadores e também criativos.

Diante de todas essas características, fica evidente que esses profissionais buscam desafios constantes, não têm medo de arriscar e, até mesmo, de mudar de emprego de tempos em tempos.

Os jovens da geração Z no mercado de trabalho buscam:

  • flexibilidade de horário;
  • liberdade para propor projetos e defender ideias;
  • boas experiências;
  • oportunidade de contribuir com a sociedade;
  • possibilidade de crescimento profissional;
  • desafios que possibilitem o aumento do conhecimento;
  • integração com equipes;
  • contato com a tecnologia;
  • bons benefícios.

Como atrair e reter talentos da geração Z

Diferentemente das gerações anteriores, que priorizavam estabilidade e salário, os jovens da geração Z, como vimos, valorizam outros aspectos — e isso faz com que o RH das empresas tenha de criar uma estratégia para atrair e reter esses profissionais. Veja algumas ações que você pode aplicar!

Comunicação por meio das redes sociais

As redes sociais são os meios de comunicação mais utilizados pela geração Z, por isso, se você quer atrair os melhores talentos, precisa divulgar as vagas e outras ações da empresa nessas plataformas digitais.

Glossário do RH: entenda o vocabulário completo dos Recursos Humanos

A gestão de talentos, no momento de realizar os processos seletivos, pode dar preferência para as entrevistas virtuais, realizadas com a ajuda de ferramentas de vídeo. Isso otimiza o tempo dos recrutadores e também dos candidatos, além de ajudar a reduzir custos.

Além disso, como os jovens da geração Z são muito confortáveis com o uso da tecnologia, eles se sentirão seguros para responder a qualquer tipo de pergunta, e ainda manterão a desenvoltura, como se estivessem em uma entrevista presencial.

Bons salários e autonomia

Os trabalhadores da geração Z costumam pensar em desenvolvimento profissional e aprendizado antes do salário, mas também são ambiciosos e esperam oportunidades de crescimento profissional, vindo a ter bons salários.

Além disso, como possuem certa dificuldade para lidar com hierarquias, conquistar independência e autonomia são objetivos comuns desses jovens, que ainda procuram um propósito no que fazem.

Também possuem uma autoestima bastante elevada, o que faz com que desejem receber feedbacks positivos acerca de suas habilidades e competências. Portanto, elogiar as suas habilidades é uma maneira de dizer o quanto o trabalho deles é importante para a organização e contribui com o desenvolvimento do negócio.

Horários flexíveis

Para atrair e reter os profissionais da geração Z na sua empresa, é preciso oferecer benefícios, como horários flexíveis. Isso pode ser feito com a concessão de dispensas mediante banco de horas, e aqueles mais comprometidos ainda podem fazer home office alguns dias da semana.

Além disso, pensar nos resultados em vez das horas trabalhadas já é uma tendência que está no radar de grandes organizações para motivar a performance dos colaboradores.

Assim, quando a empresa dá a liberdade para o funcionário produzir quando ele se sentir mais disposto, isso eleva a qualidade das entregas, fomenta a criatividade e, consequentemente, a empresa ganha em inovação.

Incentivo a causas socioculturais

Dinheiro literalmente não é o foco principal dos trabalhadores da geração Z, mas existem outras ações que a marca empregadora pode trabalhar para atrair e reter esses colaboradores.

Por exemplo, a empresa pode se engajar em um projeto social e incentivar a participação deles. Com isso, a tendência é que esses jovens se sintam mais motivados e pertencentes às organizações, pois contribuir com o mundo também é um desejo. Logo, além de fomentar a sua responsabilidade social, a empresa ainda atrai e mantém os seus melhores talentos.

Diante disso, fica claro que os jovens da geração Z no mercado de trabalho possuem características muito próprias e bem distintas das gerações anteriores — o que não diminui a contribuição e a importância deles, já que são capazes de contribuir de forma bastante ativa, além de terem muita facilidade para lidar com a tecnologia.

Nesse cenário, para atrair e reter os jovens da geração Z, a empresa precisa adaptar os seus processos e, até mesmo, a sua cultura organizacional, o que fica mais fácil seguindo as dicas que vimos ao longo desta leitura.

O que você achou deste artigo sobre Geração Z no mercado de trabalho? Deixe seu comentário!

Na Catho você acelera. Economize seu tempo e encontre o profissional que você procura.

Seja o primeiro a comentar em “Geração Z no mercado de trabalho: como atrair e reter esses talentos?

Fale o que você pensa!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Desenvolvido por: Bulki e WPTotal