processo de recrutamento e seleção

7 métricas para analisar a eficácia do processo de recrutamento e seleção

O desempenho de uma empresa está intimamente ligado às pessoas que fazem parte dela. Por isso, contar com os melhores talentos é fundamental para manter o negócio competitivo no mercado e alcançar os resultados pretendidos.

Nesse cenário, os processos de recrutamento e seleção são fundamentais, pois representam o começo de toda a jornada do colaborador na empresa.

Assim, poder contar com métricas para analisar a eficiência dos processos de recrutamento e seleção é fundamental para nortear o trabalho dos recrutadores e poder fazer os ajustes necessários.

Para ajudar você a analisar a eficácia do processo de recrutamento e seleção, preparamos este conteúdo com sete dicas imperdíveis. Acompanhe!

A importância de mensurar a eficiência de processos de recrutamento e seleção

Quando a empresa eleva a eficiência de seus processos seletivos — a começar pela seleção de currículos — ela otimiza custos com o desligamento precoce de colaboradores. Esse tipo de desligamento ainda gera a reabertura de um novo processo seletivo, que também soma mais custos para a nova divulgação da vaga.

Além disso, os recrutadores terão de refazer todo o processo seletivo, o que também significa perda de um tempo produtivo dessa mão de obra, que poderia se dedicar a funções mais estratégicas. Outra questão a ser considerada é que, quando uma vaga não é preenchida da forma correta, isso sobrecarrega a equipe, podendo trazer impactos negativos para o clima organizacional e também para a produtividade da organização.

Diante disso, fica evidente que analisar a eficácia do processo de recrutamento de seleção é fundamental para cortar custos com turnover e novas admissões, além de aumentar a eficiência de toda a empresa. Todos esses fatores ainda podem prejudicar a marca empregadora, causando problemas para a atração de novos talentos.

7 indicadores para mensurar a eficácia do processo e como colocá-los em prática

Estruturar os processos de recrutamento e seleção é fundamental para melhorar a assertividade nas contratações. Nesse cenário, os indicadores são ferramentas essenciais para se alcançar o sucesso. Conheça os sete indicadores para mensurar a eficácia do processo na sua empresa!

1. Quantidade de currículos recebidos

A quantidade de currículos recebidos por vaga pode revelar a aceitação da marca empregadora da companhia no mercado, o que garante a atração dos melhores talentos. Além disso, também mede a eficiência do descritivo da vaga, além da efetividade dos canais de divulgação das oportunidades em aberto, como sites de emprego e redes sociais.

2. Custo por contratação

Os processos seletivos representam um custo significativo para as empresas, e o seu cálculo é simples. Você deve dividir o valor total dedicado ao processo pela quantidade de cargos que foram preenchidos.

Esse indicador revela a eficiência financeira de um processo seletivo, e ainda é possível compará-lo com os demais. É importante ressaltar que uma contratação apenas é considerada como efetivada após o período de experiência do novo membro da companhia. Para diminuir os gastos, contar com uma planilha de processos seletivos é ideal para fazer a organização das tarefas e dos métodos utilizados.

3. Tempo de fechamento de vagas

É fundamental fazer o monitoramento deste indicador, de forma periódica, em especial, quando o recrutamento e seleção excede muito o prazo definido. Isso revela que o processo seletivo está ineficiente e que o custo de contratação pode ser elevado. O objetivo desse indicador é reunir dados para otimizar o tempo no recrutamento e seleção.

Resumidamente, o indicador é calculado por meio da média de tempo que os cargos ficam em aberto. Assim, caso esse tempo esteja muito alto para algumas áreas, isso demonstra que a companhia necessita de novas estratégias de divulgação para suas vagas.

4. Feedback dos novos contratados

A cultura de feedback também é importante nos processos seletivos. Ouvir o retorno dos funcionários quanto à experiência deles no processo seletivo é fundamental para melhorar esses trabalhos. Para isso, algumas perguntas poderosas podem ser feitas. Veja alguns exemplos abaixo.

  • O processo foi fácil ou difícil?
  • Como foi a receptividade dos candidatos?
  • O que você achou do perfil profissional dos candidatos que participaram das entrevistas?

Peça que os novos contratados respondam às questões. Eles são as pessoas mais indicadas para detectar pontos fortes e oportunidade de melhorias no processo seletivo.

Você também pode solicitar feedback de profissionais que não foram selecionados dessa vez. Com isso, você eleva a qualidade da sua amostra, aumentando as possibilidades de ter acesso a informações realmente relevantes. O feedback dos novos contratados também pode ser aplicado para o recrutamento online.

5. Turnover experiência

De forma breve, o turnover do período de experiência representa quantos dos novos contratados desistem ou são demitidos no período de experiência, versus a quantidade de funcionários que seguem as suas atividades na empresa. Esse indicador tem relação direta com a cultura organizacional na companhia. Quando essa aderência não acontece, podem haver questões como retrabalhos, insatisfação por parte dos colaboradores e elevação do indicador de custo de rotatividade.

6. Engajamento dos candidatos

Analisar o engajamento dos candidatos também é importante para saber o quanto os talentos externos se envolvem com a sua marca empregadora. Para isso, importantes perguntas podem ser feitas.

  • Por que desistiram?
  • Em que fases do processo seletivo essas desistências ocorrem?
  • A quantidade de participantes é a que o RH gostaria?

Assim, reter os melhores candidatos e elevar o nível de satisfação deles no processo seletivo também é importante para contratar os melhores talentos do mercado.

7. Funil de contratação

Fazer a análise do funil de contratação é outra importante função. Para isso, é importante verificar a taxa de conversão em cada etapa do processo, ou seja, talentos triados, candidatos qualificados, finalistas e contratados. Assim, essa métrica é importante para fazer a análise do recrutamento, como um todo, levando em conta questões importantes, como prazo de conclusão das etapas, gastos do processo e efetividade no preenchimento das vagas.

Dessa forma, fica claro que criar métricas para os processos de recrutamento e seleção é uma maneira inteligente de cortar gastos, diminuir o tempo de seleção e, ainda, garantir a contratação dos melhores talentos do mercado. Para tanto, é preciso se dedicar a esse acompanhamento e também rever as métricas, de tempos em tempos, com o objetivo de que elas estejam alinhadas à realidade da empresa.

Se você gostou deste conteúdo sobre sete métricas para analisar a eficácia do processo de recrutamento e seleção, entre em contato para conhecer as nossas soluções!

Prospecção ativa de candidatosPowered by Rock Convert

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.