candidate persona

O que é Candidate Persona? Entenda a importância

Banner Black November

Existe uma grande variedade de estratégias para tornar o processo de recrutamento e seleção mais eficaz. Entre eles está a candidate persona, que você já vai descobrir que é diferenciada e especial.

Além de explicar o que é candidate persona, este post vai ajudar você a entender como construí-la e saber como aplicá-la na atração de talentos. Vamos lá? Confira!

O que é a estratégia de candidate persona?

Para começar, vamos entender o que é candidate persona, que você já sabe que faz parte de um tipo de recrutamento inovador. O melhor modo de explicar o conceito para você é dizer que se trata de um personagem que representa o perfil de candidato para uma determinada vaga.

Além de definir características objetivas do profissional procurado, esse modelo de perfil é descrito de uma forma mais humanizada e pessoal, como se estivéssemos apresentando um colaborador conhecido, com seus hobbies, desejos, preferências, hábitos, características emocionais e comportamentais.

Podemos dizer que a candidate persona tem nome, enquanto a forma tradicional de descrição é mais impessoal e, de certo modo, mais fria. Quer um exemplo? Digamos que você procure contratar um líder da área comercial. Como a candidate persona poderia ser? Veja:

Darcy tem 28 anos, formação em marketing, com pós-graduação em gestão comercial em uma instituição que permitiu formar um ótimo networking, o que é um prazer para Darcy, que adora gente e é naturalmente sociável e agradável de conviver.

A leitura é um hábito importante para nossa persona, que adora buscar conhecimento em áreas diversas, pois gosta de conversar sobre temas variados. Além disso, ela também pratica esportes, para manter a energia em alta e a mente leve, pois adora manter a motivação e a visão positiva.

Além disso, Darcy tem espírito colaborativo e o desejo de ajudar faz com que as pessoas confiem em nossa persona, o que facilita o exercício da liderança. Os jogos de estratégia também são um hobby muito praticado. 

Ficou claro? Essa é uma descrição hipotética e, ao ler o trecho acima, talvez você tenha lembrado de outros aspectos que seriam interessantes para esse cargo na sua empresa e outros que não caberiam. Aliás, pensar sobre isso é um exercício interessante. De qualquer maneira, o importante neste tópico é deixar muito claro o que é a candidate persona. 

Outro ponto interessante de observar é que nosso exemplo de persona usou um nome que não define o gênero. Essa particularidade permite a contratação de homens e mulheres, mas seria possível, por exemplo, escolher um nome exclusivamente feminino, se o objetivo fosse aumentar a participação das mulheres na equipe.

Qual é a importância de estruturar a candidate persona para a vaga?

A importância candidate persona pode variar de acordo com os objetivos de cada empresa, como diminuir a rotatividade, melhorar o engajamento dos candidatos e, de um modo geral, conseguir fazer uma contratação assertiva, que favoreça o desempenho e promova a diversidade no ambiente de trabalho. Afinal, todos esses objetivos são mais facilmente alcançados com uma descrição mais detalhada e personificada do profissional ideal.

No caso da diversidade, por exemplo, o RH pode considerar características que não estão presentes na equipe e incluir na descrição da candidate persona. Se o problema for o desempenho, é possível considerar as características dos colaboradores com melhor performance, além de incluir outras que faltam na equipe.

Outro aspecto que sempre é marcante a partir da contratação executada com base na candidate persona é a melhoria da comunicação. Desde a divulgação da vaga, fica fácil interagir com os candidatos, pois é possível elaborar conteúdos com uma linguagem que usa o tom de voz preferido e mais facilmente assimilado pelos participantes.

A melhor comunicação ajuda que os candidatos entendam o que é esperado deles e na criação de uma imagem positiva da empresa, pois eles tendem a sentir um maior acolhimento e, em alguns casos, a perceber um maior alinhamento com o propósito da organização. Afinal, ela fala a “mesma língua” e de um modo que o candidato entende.

Quais são os objetivos dessa estratégia?

Como vimos no tópico anterior, a candidate persona no RH pode ser usada de acordo com objetivos específicos, considerando as prioridades estratégicas da empresa. Ainda assim, podemos relacionar alguns objetivos gerais, que são:

  • melhorar a comunicação com os candidatos;
  • diminuir a rotatividade;
  • fazer contratações mais assertivas;
  • criar uma equipe diversa, com habilidades complementares;
  • melhorar o fit cultural entre os membros da equipe e a empresa;
  • melhorar o relacionamento com os candidatos, que podem ser aproveitados em outros processos de contratação;
  • definir o perfil dos candidatos de um modo mais abrangente e detalhado;
  • elaborar um processo de contratação mais alinhado;
  • definir o candidato ideal de um modo mais compreensível e útil para todos os envolvidos na contratação. 

Como estruturar a candidate persona para a vaga?

Para construir a candidate persona você deve começar com o levantamento das características que a definem. Como já adiantamos, os pontos a serem incluídos são mais abrangentes que a descrição de um perfil profissional e, basicamente, incluem uma combinação de informações demográficas, formação, experiência e características subjetivas, como:

  • local de residência;
  • educação;
  • formação;
  • vivência profissional;
  • fase da vida;
  • interesses;
  • medos;
  • motivações;
  • hobbies;
  • aspirações;
  • objetivos;
  • e estilo de vida.

Para levantar essas informações, considere as necessidades do setor, as características que faltam na equipe e o perfil de outros profissionais, que entregam um desempenho superior. 

Nesse exercício, evite ao máximo adotar uma única opinião. A importância da candidate persona também envolve a necessidade de atender a demandas que não são contempladas pelo modelo tradicional de descrição do profissional ideal. 

Para conseguir isso, não basta a adoção dessa estratégia, é preciso rever a forma como a definição é feita, contemplando os aspectos que mencionamos, como características que faltam nos colaboradores e poderiam fazer diferença.  

Essa mudança cultural é fundamental porque os outros integrantes tendem a aprender com quem é diferente, quando observam os resultados melhores. Ou seja, quanto maior a quantidade de gargalos identificados e a de características que possam ajudar a eliminá-los, incluídas na descrição da persona, maiores as chances de que ela exerça esse complemento de habilidades.

Os gestores e colaboradores de cada área podem ter a percepção dessas necessidades de um modo diferente do profissional de RH e, mesmo que algumas delas não possam ser aproveitadas integralmente, são uma fonte importante de informação para ser avaliada e, quando for o caso, aproveitada.

Com uma boa quantidade de informações disponíveis, o último passo é definir e descrever a persona, para que essas informações sejam transmitidas para todos os envolvidos na contratação, que vão usá-las para elaborar descrições, estratégias de atração de candidatos e todas as outras tarefas do processo.

Ficou claro o que é a candidate persona? Agora, é só começar o processo e se desenvolver cada vez mais na aplicação dele. Estratégias inovadoras como essa sempre contribuem para melhorar os resultados. Por isso, busque se manter atualizado sobre as novidades para melhorar o processo de recrutamento e seleção.

Podemos contribuir para que faça isso. Assine a nossa newsletter e receba outras de nossas dicas!

Guia para contratação diversa nas empresas

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.