futuro do trabalho

Como será o futuro do trabalho? Saiba como se adaptar

Todo gestor de RH deve estar atento ao tema “futuro do trabalho”. Isso porque, com a automatização de processos e as novas demandas — que incluem o trabalho remoto facilitado pela tecnologia —, competências técnicas e comportamentais devem ser avaliadas nos candidatos. O objetivo é garantir a competitividade da empresa a médio e longo prazo. Além disso, os avanços tecnológicos também exigirão a remodelagem de muitas profissões.

De acordo com pesquisa da Cia de Talentos sobre o Futuro do Trabalho, divulgada pela revista Exame, os impactos da tecnologia e as transformações sociais, por exemplo, já geram mudanças significativas em todos os mercados. Logo, estar atento a essa realidade é fundamental para formar um time de alto desempenho.

Para ajudar você a ter uma visão mais ampla sobre mercado de trabalho e competências técnicas e comportamentais, preparamos este artigo sobre o futuro do trabalho. Acompanhe!

Como está o mercado de trabalho atualmente?

O mercado de trabalho atual impõe diversos desafios, pois a crise econômica desencadeada pelo novo coronavírus fez com que as empresas tivessem de se adaptar, tanto do ponto de vista estrutural e econômico, quanto humano. Passado o primeiro momento de incertezas, estruturas de home office foram montadas, e processos, adaptados. Muito dessas conquistas só foram possíveis pelo avanço da tecnologia, que encurta distância, aproxima pessoas e, ao mesmo tempo, possibilita uma importante redução de custos para as empresas. Mas se engana quem acredita que as máquinas e outras facilidades tecnológicas ocupam o lugar dos profissionais no mercado de trabalho.

Apesar de os processos de automação e outras ferramentas, como softwares de gestão, serem importantes para a otimização dos recursos dentro da empresa, gerando mais agilidade e eficiência, é o homem o responsável por pensar e conduzir as tarefas. Nesse cenário, dificilmente uma tecnologia conseguirá substituí-lo. Esse fato acontece porque é preciso ter habilidades e competências para distinguir as necessidades de cada processo e, também, conduzir pessoas rumo aos objetivos esperados pela organização. Nesse sentido, além das competências técnicas, as comportamentais, também chamadas de soft skills, já fazem parte das exigências para o profissional integrar o mercado de trabalho atual.

Como será o futuro do trabalho?

É possível afirmar que o momento atual é um grande divisor de águas para o futuro do trabalho, pois antecipou tendências, como o trabalho remoto. Diante dessa nova realidade, as empresas passaram a enxergar que é possível garantir bons resultados, ao mesmo tempo que diminuem custos com estrutura e proporcionam mais qualidade de vida para seus colaboradores. Isso acontece porque os profissionais se desgastam menos com longos deslocamentos de casa para o trabalho e também podem passar mais tempo com a família.

Esse bem-estar proporcionado às pessoas também abre mais espaço para a geração de novas ideias, que levam à inovação, fator fundamental para que as companhias possam manter-se competitivas no mercado. Para que você tenha uma visão mais ampla sobre o tema, separamos, a seguir, algumas tendências do futuro do trabalho para candidatos e empresas. Acompanhe!

O que será exigido dos candidatos

O estudo da Cia de Talentos sobre o Futuro do Trabalho destacou que empresas, sociedade e pessoas precisam incorporar as mudanças trazidas pelas transformações tecnológicas. Assim, tanto candidatos quanto empresas precisam ter a consciência de que as soft skills serão o grande diferencial para a identificação de um profissional de alto valor, ou seja, aquele desejado pelas companhias.

Powered by Rock Convert

Entre as exigidas para entrar no mercado de trabalho, ou para alcançar cargos mais altos, podemos citar:

  • adaptabilidade;
  • empatia;
  • raciocínio lógico;
  • criatividade;
  • liderança;
  • boa comunicação interpessoal;
  • inteligência emocional;
  • autoconhecimento;
  • capacidade de dar e receber feedback;
  • ética;
  • capacidade de resolução de problemas;
  • resiliência, entre outras.

Portanto, é possível entender que, além do conhecimento técnico, aquele adquirido na sala de aula e com cursos de capacitação e aperfeiçoamento, as competências comportamentais é que diferenciarão os candidatos na hora da contratação.

Nesse sentido, para os candidatos no futuro, é esperada uma grande capacidade de adaptação e vontade de aprender coisas novas. Logo, em ambientes em que as pessoas são expostas a uma grande quantidade de informações vindas de todas as partes, os candidatos que demonstrarem capacidade de concentração e foco também conseguirão destacar-se entre a concorrência.

O que as empresas deverão fazer

Para manter a sua marca empregadora e gerar valor para as pessoas — o que inclui os clientes —, as organizações precisarão quebrar os paradigmas existentes, oferecer um trabalho mais significativo, trazendo mais diversidade ao ambiente organizacional. Essa diversidade nas empresas diz respeito tanto à raça, ao gênero, à orientação sexual, faixa etária e região de cada colaborador contratado, por exemplo. Dessa forma, as corporações estarão mais preparadas para a construção de uma boa reputação, o que gera valor também para os produtos e serviços comercializados.

Além disso, é preciso pensar, mais do que nunca, no bem-estar das pessoas, oferecer benefícios e treinamentos constantes, além de manter um bom plano de cargos e salários. Isso ajudará a empresa a atrair e reter os melhores talentos do mercado.

Como se adaptar a isso?

Voltar o olhar para o mercado, para as transformações tecnológicas e também para as mudanças sociais é fundamental para estar atento às tendências do futuro do trabalho. Nesse contexto, as empresas precisam estar atentas às novas contratações e também ter um plano de capacitação para os talentos já contratados, a fim de mantê-los atualizados.

Já os candidatos precisam investir no desenvolvimento de suas habilidades profissionais, trabalhando tanto suas competências técnicas quanto comportamentais, a fim de acompanhar a dinâmica e as exigências do mercado de trabalho, garantindo a sua empregabilidade.

Diante desse cenário, fica evidente que o futuro do trabalho acompanha as mudanças sociais, tecnológicas e econômicas, que são naturais no desenvolvimento de qualquer sociedade. Logo, é importante estar atento a elas para se adaptar conforme a necessidade dos mercados e o momento da empresa, com o intuito de garantir os melhores resultados.

Se você gostou deste artigo sobre como será o futuro do trabalho, confira também este sobre recrutamento online!

Powered by Rock Convert

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.