job sharing

Job sharing: o que é e como funciona na prática?

Proporcionar mais qualidade de vida para os seus colaboradores, garantindo a produtividade e a competitividade da empresa no mercado, são algumas das vantagens do job sharing, também conhecido como cargo compartilhado.

Esse modelo de trabalho faz parte da cultura organizacional de empresas que desejam atrair e reter os melhores profissionais do mercado. No entanto, para que essa estratégia seja, de fato, efetiva e surta os efeitos desejados, o setor de RH da empresa deve estar atento a fatores como afinidade e empatia entre os colaboradores. Isso é fundamental para assegurar os resultados almejados.

Quer saber mais sobre job sharing e como ele funciona na prática? Então continue a leitura!

O que é o job sharing e como funciona na prática?

O job sharing surgiu na Europa e preza pela flexibilidade no trabalho. De maneira simplificada, um único cargo é compartilhado por dois funcionários, que dividem as responsabilidades das atividades da função, o que inclui projetos, ações e desafios.

Os profissionais atuam em dias alternados da semana, ou em horários distintos (um pela manhã e outro à tarde). Com isso, eles exercem a mesma função, só que em períodos diferentes e recebendo de forma proporcional às horas trabalhadas.

Nos Estados Unidos e na Europa, o job sharing já é muito praticado e, de forma gradual, vem conquistando as empresas em todo o território brasileiro. Grandes companhias já estão testando esse modelo para validar se essa estratégia funcionará de forma prática e atenderá às expectativas da empresa e do próprio funcionário.

Para que o compartilhamento do cargo realmente seja feito com êxito, é preciso que haja uma boa sintonia entre os profissionais, tendo em mente alguns elementos essenciais:

  • efetivo estabelecimento das atividades de cada profissional;
  • estabelecimento de entregas de curto prazo dentro da estratégia de longo prazo;
  • boa comunicação com toda a equipe;
  • apoio da liderança direta com alinhamentos precisos.

Para que as ações de job sharing deem certo, é necessário que os envolvidos no compartilhamento do cargo tenham habilidades complementares, além de grande empatia, a fim de que um bom relacionamento interpessoal garanta a fluidez dos trabalhos.

Para tanto, a liderança precisa garantir um fluxo de informações entre todo o time de trabalho. Ele deve acontecer de forma constante e que efetivamente funcione na prática. Ou seja, é essencial fazer uma correta mensuração dos resultados, manter prazos bem-definidos e atuar para a melhoria da vida das pessoas.

 Conheça o exemplo da Unilever

Para atender às demandas das diretoras Carolina Mazziero e Liana Fecarotta, a Unilever passou a testar o job sharing, encarando como uma nova forma de oferecer mais qualidade de vida para os seus funcionários. No compartilhamento dos cargos, as diretoras trabalham com semana de três dias e passaram a dividir as responsabilidades das atividades da função, que também é de liderança no setor de Recursos Humanos da companhia.

De forma prática, enquanto Carolina atua em suas funções às segundas, terças e quartas-feiras, Liana assume as tarefas às terças, quartas e quintas-feiras. As profissionais possuem flexibilidade para chegar mais tarde e sair mais cedo, além de folgas nas sextas-feiras.

Pioneira na adoção do job sharing no Brasil, a Unilever se destacou como inovadora nas novas relações de trabalho no mercado brasileiro, buscando comprovar, de maneira efetiva, que o compartilhamento de cargo pode trazer diversos benefícios para as corporações que o adotam, como veremos a seguir!

Quais são as vantagens do job sharing?

A estratégia de compartilhamento de cargo traz vantagens tanto para empresas, quanto para funcionários. Veja quais são elas, a seguir!

Maior qualidade de vida

As cobranças por resultados, além do estresse do dia a dia com muitas horas de trabalho e deslocamentos, fazem com que empresas tradicionais exponham seus funcionários a um alto nível de estresse.

O job sharing sugere que os colaboradores tenham a oportunidade de passar mais tempo relaxados, ou seja, com a família ou dando atenção a áreas importantes da vida. Além disso, como todo o trabalho é dividido com outro profissional, a troca de ideias colabora para que as atividades sejam mais fluídas, aumentando as chances de sucesso dos resultados. Dessa forma, o trabalho tende a ser mais equilibrado, o que torna possível que os profissionais também tenham mais tempo para si.

Otimização das entregas

Com afinidade e empatia entre as duplas, é mais fácil gerar novas ideias e soluções que, além de tornar as entregas mais ágeis e de maior qualidade, ainda colaboram para a inovação e a criatividade. Isso rende resultados positivos para a companhia.

Potencializa as habilidades e os conhecimentos de cada um

Essa troca de informações constante, que ocorre durante o compartilhamento da jornada de trabalho com um profissional parceiro, colabora para que a dupla se capacite junto. Com isso, é possível conquistar novos conhecimentos e habilidades.

Outra vantagem é que podem compartilhar esse conhecimento com projetos voltados para o futuro, contribuindo de forma efetiva para a elevação dos resultados da companhia e o aprimoramento da própria carreira.

Melhora da comunicação

A comunicação na empresa também tem grandes ganhos com a adoção do job sharing. Isso porque, como os profissionais precisam dialogar bem entre sim e a equipe, a comunicação passa a fluir de uma maneira mais simples e até mais leve. Isso porque o discurso tende a ser simplificado para aproveitar melhor o tempo.

Fomento da lealdade entre os colaboradores

Para que o trabalho compartilhado funcione, é muito importante que as duplas tenham afinidade e total parceria. Isso fomenta o espírito de lealdade entre elas, elevando o clima organizacional e outras questões dentro da empresa, como o aumento do engajamento, o sentimento de pertencimento e, consequentemente, a retenção de talentos.

Produtividade em alta

Como estão mais descansados e com menos estresse, os funcionários que compartilham os cargos são mais produtivos e conseguem alcançar com mais facilidade os seus objetivos no trabalho. Isso favorece de maneira direta a produtividade.

Como vimos ao longo desta leitura, o job sharing é uma forma eficiente de oferecer mais qualidade de vida aos funcionários, ao mesmo tempo que a empresa garante importantes diferenciais competitivos, como o aumento da qualidade dos seus processos.

Se você gostou deste artigo sobre job sharing, assine a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.