gestão de equipes híbridas

Como fazer a gestão de equipes híbridas? Confira 7 dicas

As mudanças de comportamento provocadas pela pandemia de Covid-19 atingiram todos os setores. Medidas de enfrentamento adotadas pelas corporações aceleraram a utilização de uma modalidade de trabalho vista como tendência — o trabalho híbrido. Nela, uma parte dos colaboradores trabalha de maneira remota e a outra trabalha no espaço físico da empresa.

O trabalho remoto ou home office, já utilizado em algumas organizações antes da crise gerada pelo novo coronavírus, pode não ser apenas uma prática de momento. Empresas que viram os resultados e a produtividade aumentarem devem manter o modelo, mesmo após o período de orientação de isolamento e distanciamento social.

Diante da suspensão das atividades nos locais de trabalho provocada pela pandemia e da impossibilidade de manter 100% do quadro trabalhando em casa, os gestores encontraram um novo desafio: como fazer a gestão de equipes híbridas mantendo a qualidade e a produtividade?

Sabendo da importância de planejar, organizar, desenvolver e liderar, reunimos 7 pontos importantes que devem ser considerados para uma gestão eficiente e produtiva.

1. Conheça a legislação

Os colaboradores que fazem o trabalho remoto e o anywhere office possuem os mesmos direitos que os colaboradores que trabalham no espaço físico da empresa, mas o controle da jornada de trabalho é diferente — e o gestor precisa estar atento ao que está previsto na legislação.

O home office não tinha respaldo legal até a reforma trabalhista, em 2017. A Lei 13.467 alterou a CLT e o teletrabalho — ou trabalho remoto — passou a ter amparo legal.

Na modalidade do trabalho híbrido, os colaboradores do home office não têm a obrigatoriedade do registro de ponto, de recebimento de horas extras nem a obrigação do cumprimento da jornada de 8 horas diárias. A rotina de trabalho deve ser acordada entre o gestor e o colaborador.

2. Tenha uma comunicação clara e precisa

Independentemente do formato de trabalho, é importante que sua equipe esteja ciente do que você ou a organização precisam, pois é do entendimento do que deve ser feito que os colaboradores poderão direcionar suas produções e seu trabalho.

A comunicação é importante não só no âmbito institucional, mercadológico e administrativo, mas também internamente. Ela é indispensável para o bom relacionamento entre os colaboradores e para a gestão de equipes híbridas de uma organização. A forma como a comunicação acontece afeta as relações e os resultados.

É necessário que as informações estejam alinhadas. Quando não há ruído na comunicação e os objetivos a serem alcançados estão claros e definidos, o trabalho se torna mais produtivo.

3. Acompanhe e incentive os funcionários

No formato de trabalho híbrido, o colaborador não tem, quando em home office, a obrigatoriedade do registro do ponto informando o horário de entrada e saída e não precisa cumprir obrigatoriamente a carga horária tradicional, como é exigido no trabalho dentro do espaço da empresa.

Diante disso, é preciso traçar metas e acompanhar os resultados. O gestor deve confirmar diariamente se as atividades propostas estão sendo executadas e acompanhar a produtividade de cada colaborador. Algumas ferramentas podem ser utilizadas para o compartilhamento do que é produzido, como o uso de planilha compartilhada ou criação de um grupo de e-mail.

O gestor de equipes híbridas, como todo gestor que se preocupa com a gestão de pessoas, se importa com o clima organizacional e a motivação da equipe. A busca pela eficiência precisa ser acompanhada pelo interesse em como o colaborador está no desempenho da atividade. As novidades e dificuldades chegaram para todos. Um elogio por um trabalho bem feito pode ser o reconhecimento que faltava, pois um colaborador motivado trabalha mais e melhor.

4. Disponibilize a infraestrutura necessária

A gestão precisa planejar e oferecer as condições indispensáveis para o trabalho remoto, pois a empresa é a responsável por disponibilizar os equipamentos e o serviço de conectividade.

Garantindo a infraestrutura que o trabalhador precisa, o trabalho remoto ou o anywhere office já pode ser realizado.

5. A cultura da empresa deve abranger os dois formatos

O trabalho híbrido está sendo utilizado por várias empresas, e a tendência é que permaneça mesmo após o fim da pandemia. Ao que tudo indica, não será possível desconsiderar sua existência e manter uma cultura organizacional que contemple apenas o trabalho no escritório ou no espaço empresarial.

O gestor de equipes deve planejar, criar estratégias e pensar nos formatos de trabalho remoto e presencial. É importante que organização incorpore o modelo híbrido à sua cultura, sem exclusão.

Deve-se levar em conta que cada modalidade de trabalho tem a sua característica, a sua particularidade e o gestor precisa reconhecer o que pode ser bem utilizado por um modelo e pelo outro. Saber utilizar o melhor de cada formato tornará o trabalho dos funcionários muito mais proveitoso.

6. Capacite e prepare a equipe para as mudanças

Estamos vivendo o que muitos chamam de “novo normal”, uma realidade em que o novo coronavírus forçou a mudança de comportamento de todos, da forma de produzir até a forma de consumir. Toda mudança traz desafios, e eles são mais bem enfrentados por pessoas capacitadas, preparadas.

Se sua empresa está se adaptando às novas formas de trabalho, todo o corpo de funcionário também está. A gestão de equipes híbridas deve considerar que o trabalho remoto exige comprometimento, disciplina e foco para dar o resultado esperado.

Investimentos em treinamento e capacitação para aquisição e desenvolvimento de habilidades profissionais e pessoais não devem ser descartados, muito pelo contrário. A existência da cultura de valorização mostra que o gestor acredita que o colaborador é parte fundamental no alcance dos objetivos da empresa e que se preocupa com a melhoria da experiência do funcionário.

7. Potencialize os resultados com os benefícios do formato remoto

O formato de trabalho remoto apresenta inúmeros benefícios. A ideia de trabalhar uma parte da semana em casa é bem vista por grande parte dos colaboradores e a gestão de equipes híbridas pode utilizar esses ganhos e convertê-los em resultado.

Em casa, os trabalhadores não perdem tempo com o deslocamento para o trabalho, consequentemente diminuem a exposição às situações de estresse, reduzem os gastos com a alimentação e desfrutam de mais liberdade e autonomia. O resultado é melhor qualidade de vida para empregados mais produtivos e satisfeitos.

As empresas diminuem os custos operacionais com transportes de funcionários e contas fixas como água, energia e materiais para limpeza do espaço físico. Além disso, reduzem o absenteísmo e talvez atraiam talentos por flexibilizar as relações de trabalho.

Se, no momento de indicação e orientação de distanciamento social, o modelo híbrido de trabalho surgiu como a solução para que as organizações se mantivessem ativas e funcionando, hoje a tendência é que ele deva permanecer.

A gestão de equipes híbridas deve identificar e valorizar os benefícios que essa modalidade traz, pois temos muitos motivos para acreditar que as equipes híbridas são o futuro do mercado de trabalho.

Gostou do artigo e quer acompanhar dicas e novidades sobre esse e outros assuntos? Curta nossa página no LinkedIn!

Assine a nossa newsletter e tenha em mãos as novidades mais relevantes sobre RH!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.